As borboletas do meu jardim

Já faz o tempo que as borboletas sumiram...
Deixaram-me só, mesmo com tantas rosas, flores e frutos...
Até que hoje, percebi que também havia me deixado.
Um vazio incomparável.
Depois dos dias frios  sentei-me ao sol na esperança de que o céu me trouxesse o calor da vida.
Além da luz do sol.
Distraí por um segundo.
A mente resolveu caminhas entre as flores, enquanto o corpo permanecia desabado na cadeira.
Observava as pequenas vidas escondidas entre as flores
Das mais asquerosas às mais perenes, como as rosas.
Uma pequena borboleta preta, com a borda das asas douradas pousou sobre meu braço.
E de repente fez-se vida outra vez.
Em poucos instantes as borboletas voltaram à dançar comigo.
Senti o frio ir embora
E por hora, o calor vinha de mim.
Não sei se meu inverno passou
Mas já sei que  primavera ainda floresce em mim.

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores