Ainda tento sorrir

Se alguém entrasse em minha cabeça,
Encontraria um labirinto extenso e confuso
Habitado por uma fera rude e violenta
Daquelas que fere ao menor toque.
Que abre a bota é que leva ao inferno consigo.
Um ser humano gentil, de olhos amáveis e coração frio.
Se alguém pudesse me ver morto dentro da minha cabeça...
Eu pediria socorro!
Mas tudo passa depressa demais.
E no labirinto que muda de forma eu não encontro a paz.
Constante confusão.
Ausência de alegria.
Me mente se perde e se fecha pra si, minha dor rasga a alma.
Nada alivia
Quem diria? Um palhaço precisando comprar alegria.
Um rosto conhecido cairia bem
Mas não trazer ninguém ao labirinto.
E o medo que sinto é de não conseguir sair.
Ficar enclausurado dentro da minha própria mente.
Se alguém soubesse bicho que mantenho preso aqui dentro.
Ninguém falaria comigo.
Meu melhor inimigo, preso aqui.
E eu tentando não virar esse monstro.
Nem morrer de desgosto.
Ainda tento sorrir...

-Frog

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores