Remédios

Reconhecidamente, não sou mais quem era antes.
O intelecto, ao certo nunca fez de ninguém especial...
Cai no conto materno, de que estudar era o caminho correto pra se ter um futuro ideal.
Afundei-me nos livros...
Deixei de lado toda a diversão, pra aliviar a pressão, no entanto, apaguei-me aos acordes, à musica, só meu violão.
Nesses mais de vinte anos afogado em livros, contas e teorias, filosofias, fórmulas e terapias, dediquei-me insanamente a tornar minha mente minha melhor arma.
Maldito karma.
O que deveria ser minha arma, hoje me tira a calma...
Vivo com medo, preso à alguns comprimidos.
Coragem encapsuladas!
Talvez se eu tivesse lido menos.
Meu problemas seriam pequenos.
Talvez fosse na fáceis de resolver.
Se ao menos desse pra eu me reescrever...
Não sei ao certo em qual ponto deixei de ser...
Aquele menino, com um bom futuro!
Que nunca ficava em cima do muro.
Muito inteligente e que iria longe...
Não sei ao certo quão longe estou dele.
Nem mesmo se tem como voltar.
Aqui e agora me sobra acreditar...
E eu vou assim tentando, levantar
Enfrentar, sorrir e sonhar novamente.

Em qual esquina deixei pra trás minha mente?
Em qual delas caiu minha coragem?
Será que dá tempo de pôr na bagagem, um sorriso novo, um futuro novo.
Um melhor lugar?

Espero encontrar no próximo comprimido,
Antes que todo esse medicamento me venha a envenenar

[...]

Luiz Carlos.

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores