Em tua teia, ali na areia


Havia um sorriso ali, além da areia.
Além da maré. Além disso tudo, um olhar de mulher.
Havia beleza em sorrir! Em ser e estar bem perto.
Ser o incerto. O sorriso.
Sua luz.
Queria eu estar perto.
Mas não tão certo de que não vou estar.
Queria ser mais do que isso.
Mas sei que não vou alcançar.
Um soldadinho na escuridão.
Tomando conta de um pequeno coração.
Que sonha ao lado.
Em estar distante. Ou sabe se lá...
Queria eu suprimir meu desejo.
Me perder em outro beijo.
Não estar.
Não pensar no passado, não planejar o futuro.
Não lembrar, da sua incerteza, você em cima do muro.
Minha certeza, meu pesar.
Um poeta não mais amado.
Um sincero apaixonado, enganado pelo tempo.
Escrevendo um lamento.
Um adeus, um cantar.
Refazendo-se em prosa.
Sem espinhos, a rosa.
Sem dor sem pensar!
Seu sorriso, eu preciso.
Acerto em cheio.
Meu caminhar.
E em minha uma chama incendeia!
Eu preso em tua teia.
Calado ali na areia...

-

Luiz Carlos, Frog
(Textos registrados)

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores