O amor é um acidente


O vento forte batendo na janela... ela sonha em encontrá-lo algum dia
E quem diria, ele lá longe pensa como seria se um dia uma moça lhe sorrisse diferente...
E cá pra gente, eles são perfeitos um pro outro.
No entanto ela não sabe onde procurar.
E ele já ta cansado de nunca encontrar.
Ela desacredita em sentimentos. E ele não busca mais momentos onde possa haver o domínio de laços puros.
Ele hoje é movido pela dor, e a busca por se desfazer dessa sua solidão.

Ela procura em lugares errados por pessoas que lhe dêem a mão.
A noite cai aos poucos e eles sem saber vão se encontrar.
Ela sorri e ele decide conversar.
Tudo seria perfeito se não fosse pelo defeito, dele ter que ir embora mais cedo.
Ele se vai, mas antes de partir pega com ela o numero do telefone.
Ela sorri, e passa o resto da festa pensando naquele nome.
Ele continua pensando em não se deixar levar, ir com calma.
“Péra lá, a conheci essa noite! Ainda não sei quem ela é”
Ela não deseja pensar nele... Embora isso aconteça com certa freqüência...
Os dias passam e sem notar os pensamentos se embaralham e tudo começa a se enrolar.
Ela encara o telefone esperando ele ligar, embora seja tarde... Só pra conversar, ouvir sua voz ao pé do ouvido, quem sabe marcar pra se encontrar?
Ele evita ir ao telefone, já é muito tarde pra ligar... Perguntar como ela anda... E se podem se encontrar.
No fim das contas ela espera que ele faça o que ela tem vontade... E ele acha que já é tarde demais pra tentar.
E enquanto ela lhe sorri com esperança
Ele espera a hora certa pra falar.
Aquelas coisas que ele tem pensado... Embora tenha tentado não pensar.
O amor é um acidente no qual a gente sempre vai estar.
E embora você o julgue inexistente na hora certa ele vai te pegar! Não dá pra fugir... nem tão pouco lutar.
Permita-se vez por outra se apaixonar... Se não permitir... O amor dará um jeito pra te encontrar.



Hoje, o casal ouve junto uma música tocar...


"  para começar, nunca é muito tarde pra ligar! ele pensa nela, ela tem saudade... mesmo sem ter esquecido que é sempre amor... mesmo que mude." 

[Mesmo que mude -bidê ou balde.]


A música que me lembra uma história, que inspirou ESTA HISTÓRIA. 


Luiz carlos, Frog. 
texto registrado!

  Um comentário:

  1. oi. . primeiro queria dizer q adorei teu blog. .. e em 2 queria pedir , claro se vc queira , para participar do meu blog, pois ele e novo e não possui muitos seguidores, e queria pedir sua ajuda ... eu ficaria muito feliz.e ja estou seguindo o teu blog. .bom da uma passadinha la :
    http://belezaemevidencia1.blogspot.com/ obg.Alane costa

    ResponderExcluir

Seguidores