A lua os observava...


A lua os observava atenta...
Ela suspirava e sussurrava besteiras em seu ouvido!
E ele um jovem rapaz perdido se deixava levar pelos lábios sedutores.
Ah! Amores como aqueles que a lua desta história nunca viu!
Mais ardente que as chamas que aquecem o inferno.
Uma hecatombe interna que envolvia os nervos do casal.
Ela contornava o pescoço com milhões de beijos e mordidas que davam ao rapaz descargas vorazes de arrepios.


Ele perdia o juízo enquanto suas mãos contornavam a cintura delicada e rumava em direção aos seios fartos daquela que o beijava enlouquecida!
Não havia outra saída se não por completo se entregar.
Ele lhe beijava os lábios e os mordia com delicada destreza.
Seus olhos penetravam a alma da moça que parecia desejar se entregar por completa...
As pernas entrelaçadas na cintura do rapaz, que apanhava lhe as coxas com voracidade.
E os mamilos que bisbilhotavam por cima do vestido decotado.
Ah coitado do rapaz, ter de conter-se em meio a essa explosão de hormônios. Sensações, sabores! Pobres corações aflitos que anseiam por mais e mais.
Ele desenha as curvas do pescoço usando a boca, seus dedos se entrelaçam entre os cabelos cacheados da nuca daquela a qual agora se tornou alvo único de suas investidas.
Do outro lado da rua o vento varre por completo a poeira...
Um raio sibila no céu pouco antes das primeiras gotas de chuva caírem.
Eles não param! E a chuva que cai massageia carinhosamente os amantes.
Eles continuam ali por mais alguns instantes... Enquanto o rapaz transforma o vestido já colado, e molhado da moça em um emaranhado de pano em algum canto ali perto!
Ela entrega seu corpo ao desejo involuntário e como em uma dança sem igual sua cintura traça varias e varias vezes um desenho circular em prol do prazer mutuo.
Ela entrega seu corpo como uma obra de arte ao rapaz, que cola-se àquele corpo agora nu, e molhado que se encontra junto ao seu...
Dedica varios minutos a cada detalhe... Beijos no colo, na barriga! mordidas no lóbulo da orelha... E a mão que agora afaga as nádegas da moça, empurrando o tronco da mesma de encontro ao seu!
As unhas da moça dança pelas costas do rapaz deixando grandes arranhoes... E os lábios jamais deixam de se tocar!
Vez por outra ele beija os seios fartos da moça... E dedica alguns segundos para apreciar o corpo da moça... Cada curva, cada pelo... Todas as poses, olhares e sussurros.
Os olhares se dispersam e eles pensam em ter mais um do outro.
Ela se julga infinitamente mais feliz... E sua paixão incandescente faz as gotas de chuva evaporar ao tocar seu corpo.
O rapaz a faz delirar mais e mais...
E a lua que os observa no fim da rua sente inveja.
O amor na forma pura, nua e crua.
Amor em movimento! E que movimento... A cada momento eles se esquentam mais e mais...
Quem em sã consciência diria que aquele rapaz... Lembraria dos detalhes.
E contaria essa história... De forma parecida com a que eu, o narrador, agora faz.
A noite termina com um mundo acordando ao redor enquanto eles se preparam para dormir... Pensando em amores incondicionais... Vontades surreais e detalhes que lhe invade o pensamento e se misturam às suas lembranças...
Pensarão um no outro... Para o resto de suas vidas e muito... Muito mais do que a eternidade.



~
Ora, se o que aqui retrato é uma lembrança ou uma vontade...
não é da sua conta... apenas aprecie o romance descrito... com os olhos de um verdadeiro amante... por alguns instantes!

mas, manera nas imaginações! XD rsrs


àos amores que já se foram...

e pros que virão! para de uma vez por todas... ficar!


por Luiz carlos, Frog.
texto registrado.

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores