Dá-me a benção da ignorância


Dá-me a benção da ignorância!
Para que haja em mim tolerância a toda essa descrença e revolta sem razão!
Que me dêem algo novo pra pensar! Que eu ocupe a mente com coisas tolas... Que não doam tanto quanto um romance!
Eu de relance revejo meus traços no espelho borrado.
Vejo seus sonhos guardados.
E enxergo tanta gente querendo não ver!

Que às vezes queria eu segui-los nessa corrente cega e vã...
Na esperança de que não haja mais amanhã!
Embora seja quase um talismã ter seu sorriso ao meu lado.
Coitado.
Os homens de bem não sabem quem desejam ver... Ou quais palavras eles desejam ouvir.
Desistir não é uma opção... RESISTIR ainda é minha missão... Não prossigo em nenhuma direção.
Fico aqui parado observando calado.
Falarem muito sem nada dizer! Transformarem palavras de peso em uma forma simples de aparecer...
E antes que armas vorazes me tomem como alvo calar-me-ei para ficar a salvo, desse mundo onde não há algo a se procurar e nem mesmo reis, que com inteligência sejam capazes de governar.
Colocar cada coisa em seu devido lugar.


A faca afiada não faz nada pra mudar... e cegamente CALADA, tende a simplesmente criticar.
~
e um beijo pra quem entendeu o porque DESSA imagem. ;)

Por Luiz Carlos, Frog. 
que insiste em querer te fazer pensar.

  2 comentários:

  1. Acho que esse foi um dos seus textos que eu mais gostei, disparadamente!!!

    ResponderExcluir
  2. shah aguiar, esperva que você estivesse entre as poucas pessoas que de fato compreenderiam TUDO o que está escrito aqui... novamente agradeço pelos comentário e por ler :D

    ResponderExcluir

Seguidores