não vou negar... não quero esperar.



Não poderia eu negar que me encantei com outros olhos se não os teus.
Que beijei lábios que não eram seus.
Ou que vi beleza em outras existências.
Não seria eu, uma resistência aos teus planos.
Nem uma pedra em seu caminho.
Não quero estar sozinho quando a hora enfim chegar.
Não espero que compreenda.
E nem que se prenda as minhas bobagens.
Pois na bagagem tem coisas pesadas que devo carregar.
Nenhuma cruz de madeira, só amizade verdadeira.
E algumas histórias pra contar!
Lágrimas pra deslizar dos olhos ao queixo.
E vez por outra deixo ela cair e secar.
Você não me vê chorar! Não me ouve sussurrar.
Ou pelo menos finge não ver! Acredita não ser o que você espera.
Mas quem me dera se você pudesse notar.
Que eu não vou ter a vida inteira, pra esperar nesta cadeira.
Até você se tocar!
Que ele foi pra não voltar, e eu to aqui esperando que em algum momento você seja capaz de amar...
Um alguém que ama de verdade.
Mas que já ta ficando tarde demais, pra você amar.


Por.: Luiz carlos, Frog.
ps.: Isso é poesia, e não um diário ;)

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores