"Libra"


Vivemos num circo de monstros
Onde a dor do outro nos alegra e nos torna mais fortes.
Assumir nossa dor nos faz fracos perante os outros?
Na verdade fingir que ela nunca existiu é na verdade uma falta grave.
Julgamos através da nossa verdade absoluta.
O que de fato resulta numa incrível falta de capacidade de compreender a realidade dos absurdos que fazemos.
Julgamos-nos incapazes e insuficientes, por ter errado!
Mas me responda, quantas vezes acertamos? E quem é aquele capaz de aprender sem cometer erros?
Eu me cansei dos comportamentos normais aos humanos!
“Meus problemas são maiores que os seus”!  “a minha vida é melhor e mais difícil do que a sua” então troque de lugar comigo! Respire meus ares.
Veja a sombra cobrir o sol e se perca na neblina!
Pensamentos insignificantes que muitas vezes significam, encontrar a direção ou perder o que lhe sobra de racionalidade!
Eu na verdade optei por me perder nesta variável e estar prezo a razão. Ignorando por completo o que me sobra de sentimento.
Não existe justiça movida por eles.
E nem tão pouco sentimento verdadeiro que possua uma RAZÃO!
Escolher entre um e outro é perda de tempo!
Faça-os coexistir dentro do seu ser.
Não julgue, não minta!
Pense e não sinta...
E sinta sem pensar, quando a hora certa chegar.
Mas não faça o grande erro de todos nós.
Aquele de pensar que se tornastes invulnerável, perfeito.
Sem ter se quer um pequeno trejeito a consertar!
Viva em estado de mutação... Conserte-se. Complete-se.
Busque sempre uma solução.
E não julgue em vão.

~~
Por: Luiz Carlos, Frog
textos de quinta.

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores