Cansado, ferido, mas ainda não derrotado

“Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro?
O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.”
Salmos: 121;1 e 2

Cansaço…
O cansaço me corrói
Corrói de dentro para fora
Como um verme gerado em minh'alma,
Come meus anseios
Depreda meus sonhos
Devora minha força
E cresce.

Ele cresce.
Eu permaneço diminuto.
Aliás, eu diminuo a cada dia.
Feneço, desvaneço, faleço…
Eu pereço!


Cansaço, você não vai me vencer!
Não adianta tentar, maldito!
Sou eu quem prevalecerei!
Eu o vencerei,
Pois MAIOR é aquele que me ampara!

Eu não estou só.
Nunca estou só, porque mesmo longe
Sou amado por pessoas,
Sou acalentado por carinho.
Confortado com sorrisos.
Sou erguido e compelido a seguir
Por um amigo maior, que está sempre comigo!

Não perderei esta luta!
Terei vitória enfim…
Num futuro não tão distante,
Verei os olhos de uma “boba”
Assim, sorrirem para mim!

Eu verei as mãos de meus inimigos aplaudirem meus feitos
E os braços de amigos, abertos para meu retorno!
As mãos de Deus, nas minhas, me conduzirão ao inverso…
Ao inverso do hoje,
Ao inverso do agora; que em boa hora escrevo!


Por: José Nilson Souto Jr.
(texto registrado)
12/09/2011

Postagens minhas são meio tardias, mas eu sempre as porei aqui. Uma boa noite a todos. Que Deus os abençoe!

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores