Amores

Amores, sabores que libertam a vontade...
Estimulam o prazer e a liberdade de ser sem pensar no que.
De estar com alguém sem pensar até quando.
E fazer um segundo durar a eternidade.
O pra sempre às vezes acaba assim que chega a tarde.
Outras, dura mais do que o suficiente para ser marcado nas linhas do tempo.
Como algo que de fato deva ser lembrado!
Notório é o fato de que mesmo contraditório ele surge as vezes do lugar em que menos esperamos.
Por aqueles a quem menos nos apegamos.
Alguns segundos, algumas trocas de olhares e Bum!
Apaixonamos-nos! E da paixão que afoga em beijos sufocantes e gemidos delirantes
Surge um companheirismo... Que vez por outra se disfarça de amizade.
E quando a gente percebe já é tarde! O flerte virou paixão, a paixão saudade e da saudade surgiu um amor... De um tipo diferente... Do tipo De verdade!
E é quando você se sente covarde sem fôlego, perde a vontade de falar.Nada é preciso e o silêncio vira um templo dedicado ao gesto sublime do amar.
Ah! E as noites passam os sorrisos mudam, os anos passam as pessoas mudam.
Mas o verbo... Não muda de tempo, no ontem ele vira história, no amanhã...
Um sonho Bom, e no agora é uma dádiva...
Que faz com que o hoje seja um PRESENTE.

Pra ser desfrutado, por nós.

Aqui e a sós.
~

" E os dois se encontravam todo dia e a vontade crescia como tinha de ser..."
[Eduardo e Mônica - Legião urbana]

~
Por.: Luiz carlos, Frog
Textos registrados

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores