Palavras

Sem palavras, não adiantaria ter a capacidade de pensar, pois como expressar o que se pensa ou se sente?
Muitos podem dizer “por gestos, por ação, de mil outras maneiras”. As palavras são a menor forma de demonstração do pensamento. Talvez tenham razão, mas pense: como seria não poder dizer “eu te amo”? Como viveríamos sem poder dizer às pessoas o quanto elas são importantes para nós?
Podem dizer: falar não é tão importante! Porém, eu creio que a moça corada ao ouvir elogios de seu amado discordaria, não acham?
As palavras são importantes, caros leitores. Por mais que hajam outros milhares de modos de demonstrar o pensamento e de concretizar os sentimentos, as palavras foram um presente valioso que o criador nos deu. São elas que hoje, no aniversário do blog Estrelas de Um Céu Nublado, me fazem tecer este manto de letras, fonemas e sentimentos que aquecerão nossas mentes e que aquecem agora meu coração…
Palavras às vezes são confusas, às vezes nos traem, às vezes faltam, simplesmente somem e dão lugar a um nó na garganta, um suor frio, dão lugar à incerteza, deixam que o medo apareça. As palavras por vezes são a única solução: palavras de encorajamento, de carinho e – por que não? – ferventes.
É estranho, pois enquanto escrevo, há uma palavra que não sai da minha mente: saudade.
Acho que é porque ela traduz o que sinto nesse momento. Saudades… Saudades de um amor fraternal e carinhoso e das palavras que vinham com ele, de todo o amor que elas traziam para mim, de todo apoio que obtive através delas, das lições que elas me transmitiram.
Sinto saudades, e sou feliz por poder ter palavras para expressar isso. Fico feliz por poder falar o único idioma que conseguiu traduzir de alguma forma este sentimento quimerístico.
É certo que nunca fui bom com as palavras, certo que sou um apaixonado daqueles que só consegue escrever sobre o sentir, mas não achei para o dia de hoje assunto mais adequado que as palavras.
Hoje estou feliz por ser capaz de me expressar.

~

Aos amigos, à minha amada irmã, de quem sinto sinceras saudades, e aos leitores, que me fazem feliz por fazer parte deste trabalho. Muito obrigado por tudo!

Por: José Nilson Souto Jr.
(texto registrado)
28/08/2011

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores