RESISTIR.

É como se a lâmina cortasse meu peito de dentro pra fora.
E fosse sendo cravada aos poucos.
O peito acelera, e o nervoso toma conta.
Aí então a gente pensa em mil coisas, dá medo.
Dá dor, sede.
E uma vontade incontrolável de usar o banheiro.
Sua cabeça acelera e em poucos segundos se torna rápida demais até pra ela mesma acompanhar.
A mão gela, as pernas tremem.
E um medo súbito de tudo e qualquer coisa!
Um frio insuportável.
Uma estranha sensação lastimável de pânico.
Respirar fundo e tentar por as coisas no lugar nem sempre funcionam...
Então eu busco algo pra enfiar na minha mente enquanto tento retomar o controle e parar a lâmina maldita.
Conto árvores, pedras... Até nuvens
Busco livros. Textos, revistas qualquer coisa que me entretenha.
Nem sempre funciona, e às vezes meus músculos saltam em sinal de represaria.
Fica mais difícil se manter concentrado, tudo incomoda!
Sons, pessoas... A vontade de ir ao banheiro que aumenta sem parar...
E a agonia que você sente enquanto lê essas palavras não são nem um quinto de tudo que eu sinto quando o inimigo invisível resolve atacar.
É difícil deixar as coisas no lugar e triste entender como pude deixar tudo isso acontecer.
Eu tento tomar o controle, e às vezes consigo...
Mas nem sempre se pode vencer! E quando caio em batalha, minhas pernas reconhecem o caminho de casa, eu busco um abrigo e fujo.
E quando encontro minha casa, nem sempre é fácil retomar o controle... E às vezes passo o dia inteiro a simplesmente TENTAR.
Desistir não é uma palavra utilizável, quando se tem um inimigo invisível a enfrentar.
-
"Oh how I wish for soothing rain
All I wish is to dream again
My loving heart lost in the dark
For hope I'd give my everything"
[nemo-nightwish]
 
 
Por: Luiz Carlos, Frog
Todos os textos são registrados.

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores