Baile de mascaras

Ao som da dança da vida
A gente balança de um lado pro outro.
Com passos marcados trajeto pré-determinado!
Algumas coisas saem do controle e quando percebemos estamos nós em um baile de mascaras!
Onde algumas escondem a dor atrás de um sorriso.
E suas marcas numa armadura reluzente.
O herói às vezes parece o bobo da corte
E corteja a princesa que tenta se esconder por detrás da sua mascara de tristeza!
Alguns de nós somos capazes de percebem a verdadeira face escondida de trás da mascara!
Outros, no entanto ousam julgar o que de fato é só aparência.
E não têm a decência de tentar descobrir quem somos de fato!
Risos demais, piadas demais.
Gestos demais.
Eu nunca mais serei o mesmo?
De fato não deveria ser.
Mas vou tirando as mascaras aos poucos sem perceber!
E aqueles que de fato se interessam pelo rosto daquele que dança,
E não da aparência superficial ou do tamanho da sua pança.
Jamais se cansa de observar, e ao contrario dos demais
É capaz de notar que às vezes um príncipe se esconde atrás da mascara de sapo.
Às vezes o palhaço pinta o rosto pra esconder a tristeza
Mas tenha certeza!
Se um dia você ver meu rosto, saberá que de fato foram mascaras e então com você, elas eu não precisarei mais usar.
~
Algum dia as pessoas vão perceber que todos nós usamos mascaras
Felizmente existem poucos e bons capazes de perceber, quem realmente somos por baixo daquelas máscaras.

E  uns que são capazes de perceber as lagrimas que se escondem atrás dos sorrisos.


Luiz carlos, Frog.
Todos os textos possuem registro!

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores