Noite de gala

Eu estava de pé…
Estava de pé no alto daquela escada oval
Olhando ansioso para o relógio
E junto com o ponteiro, batia meu coração
O coração de amante que aguardava desesperadamente a tua chegada.

Lá embaixo, melodias soavam e embalavam casais
Pessoas que se amavam e que rodopiavam
Ao som das notas de uma grande orquestra
Naquele imenso salão iluminado.

Para mim, toda aquela festa tinha pouco sentido.
Cada acorde que soava ao comando do maestro,
O som manso do piano ao dedilhar do pianista
As melodiosas notas que se formavam assim que o arco acariciava as cordas de um violino.
Tudo tinha uma beleza fútil,
Tudo ali era meio morto,
Pois me faltava você.

De repente eu ouvi o som de passos;
Passos que subiam os degraus de uma escada
A mesma escada onde eu estava,
A mesma escada onde eu ansioso esperava.

Virei-me no eixo de meu corpo.
Virei-me e vi um anjo,
A mais bela obra de Deus!

Cabelos rubros, dispostos sobre os ombros como as espirais de um vinhedo,
Faces róseas como a mais bela flor,
Olhos de um verde cintilante,
Uma cor que dançava nos olhos de menina;
Olhos que brilharam ao me ver.

Toda essa beleza
Tornou o vestido negro que delineava suas belas curvas
E deixava a vista seu colo
um simples detalhe.

Eu te estendi a mão e a puxei para mim.
Ali mesmo, no alto daquela escada
Aquele baile se iluminou
E meus ouvidos se abriram para a bela canção que fluía.

Porém nada me soou mais melodioso
Que o som da sua voz ao me dizer:
Eu te amo!
Por: José Nilson Souto Jr.
Texto registrado
09/04/2011

  2 comentários:

  1. aawn, que lindo o texto.
    é impressão minha ou tem alguém apaixonado? , rs.
    tá show o blog meninos.
    beeijs

    ResponderExcluir

Seguidores