Confronte-se.

Mas, e quando falar de amor é algo que esta acima da sua opção de escolha?
O que fazer além de marcar seu nome numa folha!
E quando ferir pessoas por falar a verdade te incomoda... A mentira tornar-se-ia reconfortante?
Não... Ao menos não neste instante.
Eu me prego peças das quais eu não sei se poderei entender.
E os pensamentos que vagam nesse constante espaço ainda se atêm ao silencio misericordioso de certas poesias.
E as palavras marcadas ainda são de certa forma, mancadas.
Daquele tipo que a gente não tem certeza se fez por querer.
Ou se o querer lhe foi motivo para fazer.
Um quarto de hora. Uma hora que se vai agora.
E embora tudo pareça fazer sentindo a inconformidade invade a mente do homem de bom coração e enquanto ele beira a insanidade, aquele que fora covarde o suficiente pra não se deixar pensar simplesmente se diverte em meio às vertentes de prazer e agonia.
Quem sabe um dia isso tudo faça sentido, e nos torne capazes de ouvir a verdade ser soprada ao vento.
Um alento. Aos homens de bom coração, que perdem noites de sono a questionar-se sobre seus atos.
Glorificados devem ser aqueles que ainda possuem caráter! E que se permitem questionar-se antes de se aproveitar da vida, e deitar-se para mais uma noite de sono.
Amados devem ser os que não brincam com o amor.
E aqueles que reconhecem cada característica existente na DOR.

~

Esperando sinceramente que este texto lhe tenha deixado perguntas  a serem respondidas...

Luiz carlos , frog.
todos os textos são registrados.

  Um comentário:

  1. Muito legal seu blog e otimo, e muito criativo, se depois vocês quiser olhar o meu blog e dar a sua opnião eu ficarei muito grato: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Seguidores