o valete.

E se não fosse só brincadeira?
Uma carta meio inteira...
Hum... Dois caminhos que se completam de maneira inversa, porém iguais.
Confuso demais pra nós dois.
Ou só pra mim.
Ah... Quanto ao meu começo, meio e fim.
Que não esteja combinado!
Mas que seja natural... Mas se não der em nada.
Que  tenha sido REAL.
Suficientemente legal para nós dois.
Ou só pra ela... Por que se assim for será bom pra mim.
Ah mas que eu não pense no fim antes da hora.
E não pense em horas nem calcule demoras.
Quero me perder. No que?
Prefiro não saber.

E quanto ao jogo das cartas?
Não sei dizer.
MAS que ele seja bom pra mim, e pra você.


Ass.: O VALETE.

Texto Por: Luiz Carlos Dos S gonçalves.
todos os textos registrados!

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores