Não me julgue mal!
Não sou exatamente aquele tipo sentimental.
Desordenadamente critico e intelectual.
Sem nada aparente, sem força reticente
E coisa e tal.
Desculpe se te fiz chorar!
Mas chore por me magoar.
Desculpe se falei demais...
Mas há tipos de feridas que é o tempo quem faz.
Não me esqueça mais.
E não pense demais.
Mas corra atrás...
Faça me querer-te mais..
Imaginar as tais, safadezas que sua mente pervertida conseguir criar...
Em qualquer lugar!
Eu vou querer estar e se você estiver sei que vou gostar...
EU quero ficar! Tão perto quanto você quiser ficar...
Tão certo quanto às ondas do mar.
Discreto como as lagrimas que rolam do teu rosto...
Vem trazendo meu desgosto e me fazendo pensar!
Mas eu não penso mais...
Em coisas sentimentais, agora tanto faz.
Pelo menos enquanto eu encontrar...
SEMPRE PESSOAS IGUAIS!


Texto Por: Luiz Carlos Dos S gonçalves.(todos os textos são registrados)

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores