Alex hearth.(Conto) | Amanhece.

Nenhuma outra imagem me faz deixar de pensar nela...
Na sacada da janela, minha musa estranha e bela.
Ela me faz bem...
O medo me consome, ela não pode me ver assim!
Tenho frio, e um pouco de fome.
Vou fugir daqui antes que ela venha até mim!
Ela é um anjo, uma visão.
Ela é de carne e osso, é a dona desse “meu” coração.
Fitei o tapete como se procurasse nele as palavras certas...
Ela sorriu e só...
Correu sua mão pelos meus cabelos e a pousou em minha nuca...
Um vislumbre dos seus olhos e talvez o mais demorado beijo da minha vida!
Ah! Desde a noite anterior essa foi a primeira vez em que não pensei em nada.
Senti queimar minha mão... E então me lembrei que outrora ela estivera cortada.
Ela suspira no meu ouvido...
E eu vou ficando um pouco mais pervertido...
Fui buscando as palavras...
“ Não precisa falar nada... não quebre a magia do silêncio”
Respirei fundo e sorri meio nervoso.
O ambiente tornou a esquentar-se.
Minhas mãos correm por dentro do vestido curto.
Pela primeira vez me concentro nela!
“Belos olhos,eles estão diferentes Alex”
Ela percebeu! Minha espinha congela.
“Não tenha medo” ela disse em tom de aprovação.
“Não temo por você...” Respondi sem muita certeza.
Afasta minha tristeza, dizia por dentro.
Afeta-me o vento que entra pela janela.
Ela me acalma, mostrando se bela.
Temerei por mim ou por ela... ainda não sei dizer...
O amanhecer me traz uma certeza...
Amanhece o dia, mas não a minha nova natureza...
[...]

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores