Prove do seu veneno!


Prove do seu veneno!
E mergulhe na escuridão da sua alma...
Perturbe seu interior...
Bagunce a sua calma!
Analise o que tens se tornado, sem se comparar com o alguém do seu lado!
Prove do seu veneno! E desfrute da solidão!
Desprenda-se da verdade, encontre se na confusão.
Confunda-se sem se entregar!
Entregue-se pra aprender a amar.
Sofra por amor...
E aprenda com a solidão!
Sinta a dor...
Parta seu próprio coração!
CRESÇA!
Mas não esqueça...
Será essa sua punição!
Prove do seu veneno!
Sucumba ao seu próprio mal...
Mas se lembre de mim no final...

Por que estarei aqui pra te trazer de volta, não te deixar cair.
A justiça divina se faz ao trazer equilíbrio...
Nada fica impune!
Você sofre pra poder aprender, e quando chega perto do fim
Eu torno a aparecer...
A gente se une, e aprende a viver...

Mas dá gosto aos olhos da vingança ver você sofrer.
Mas não aos olhos dos anjos...
a esses dá gosto de ver você aprender!

Ao provar do próprio veneno, você aprende que nenhum sentimento é pequeno para ser desprezado!
Nenhum suspiro deve ser ignorado.
Nenhuma solidão é imutável.
Nenhum Anjo é injusto!
Nenhum sorriso, inigualável.
E nenhuma duvida será impagável.
[...]
Prove do seu veneno e aprenda a viver.
Viva apenas, mas procure aprender com as mancadas.
Com erros e com as lagrimas de quem você faz sofrer.
Prove do seu VENENO!
E lembre-se de mim, mas esqueça-se de você!
Texto Por: Luiz Carlos Dos S gonçalves.(todos os textos são registrados)

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores