Mas nos deram espelhos...


Mas nos deram espelhos e vimos um mundo doente...

O mesmo mundo de antes, com doenças muito parecidas.
O ódio continua em alguns corações...
A alienação se espalha feito vírus
A falta do que falar é cortejada pela incapacidade de comunicação...
Nós, nos calamos aos poucos...
Mas ainda hoje posso dizer...
Que suas criticas jamais sairão de moda!
Suas letras, escritas a tempos atrás...
Continuam cada vez mais atuais.
Suas idéias, sementes plantadas nos grandes pensadores do futuro...
Que ainda As cultivam.
A árvore da tolerância ainda não nasceu quem sabe em uma outra estação!
Alguns de nós ainda não entendemos como é possível o orgulho e a vaidade tomar conta dos nossos atos!
Algum dia quem sabe, arprendamos a fazer do nosso país uma verdadeira nação.
Dos nossos homens verdadeiros irmãos!
E dos nossos sentimentos nasça a motivação!
A revolução...
Pra conserta o que ainda precisa de conserto!
Aqui ainda há preconceito...
Ainda comemoramos como idiotas a cada fevereiro e feriado.
E mesmo sem querer servimos de personagens neste teatro de vampiros...
Voltamos a viver como a dez, vinte... anos atrás!
Como peças de xadrez desse mudo real...
Onde esperamos pela vida vivendo só de guerra!
E nos momentos mais íntimos me questiono como um só Deus ao mesmo tempo é 3...
E se é maldade então deixar um Deus tão triste...
Ainda acredito que algum dia todos pensaremos assim!
Rumaremos em direção as nuvens...
Quando soubermos que a própria fé é o que destrói...
Saberemos onde encontrar a perfeição...
Até lá, podemos celebrar a estupidez de quem cantou suas canções...
Mas estarei orgulhoso de saber que todas as lágrimas foram verdadeiras.
E que ainda há esperanças para nós...

Obrigado por lutar por um mundo melhor, e por "liderar" esta Legião...



de Pensadores.

Renato Manfredini Júnior 

(*27 de março de 1960 — †11 de outubro de 1996)
~
"Somos os filhos da revolução, somos burgueses sem religão
somos o futuro da nação...
GERAÇÃO!
Coca-Cola"








Ao maior Letrista de todos os tempos...
Renato Russo!


Texto Por: Luiz Carlos Dos S gonçalves.
(todos os textos são registrados)

  Um comentário:

Seguidores