NEMO.

“E este sou eu, para todo o sempre... Um dos perdidos. Aquele sem nome, e sem um coração honesto, como bússola.”(Nemo-nightwish)




É estranho...
Como eu sei que há um buraco em seu peito!
Eu sei que desejas o mal, e o mal também o deseja.
Eu sei que por detrás do sorriso as lagrimas molham seu rosto.
E que éis solitário por não confiar em mais ninguém!

Meia dúzia de pessoas, você as mantém sempre ao seu lado!
São sua tripulação e também seus capitães.
Eu compreendo sua raiva...
Compartilho do teu ódio.
E da tua esperança!
Esperança de que daqui a algum tempo... Eu me encontre em alguma esquina.
E quem sabe me apaixone por mim mesmo?!
Viajando por mares desconhecidos...
Mundos submersos nesse abismo interior de cada um de nós!
Onde se escondem as sombras de tudo que um dia fomos!
As memórias das quais deixamos no fundo do abismo com o intuito de que sejam lá enterradas!

E ainda que eu afunde num mar de olhares falsos e sorrisos desgostosos.
Eu irei emergir como quem, assim como o mar...
Nunca poderá ser contido*!


““Quem jamais pôde sondar as profundezas do abismo?”
Dois homens, entre todos, têm o direito de responder: Nemo e eu”(
Vinte mil léguas submarinas - Júlio Verne)



(todos os textos são registrados)
Texto Por: Luiz Carlos Dos S gonçalves.


*Referência à: Percy jackson e os olimpianos - O ladrão de raios

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores