As coisas loucas da noite

Toda noite, antes de dormir
Penso em pequenos detalhes,
Que nos passam despercebidos...
Às vezes são apenas coisas
Que vagam na minha mente
Coisas sem sentido...
Coisas que eu preciso saber, sonhar
Coisas que eu prefiro acreditar...
Coisas sem sentido
Um mundo indefinido
Ações, detalhes, reações
Percepção da imaginação
Detalhes que fogem a nossa percepção...
Mas, que podem ser vistos na calada da noite
Peço que prestes atenção
A noite tem sua própria canção
Como alguém pode querer ter tudo aquilo que já tem?
Como espera ter o maior amor do mundo...
Se nem sequer consegue ser importante na vida de alguém?
Como espera mudar o mundo se isso já não lhe convém...?
Como espera uma saída...
E quando acha-la pretende mudar tudo?
As coisas da noite não fazem sentido não fazem segredo...não mudam o mundo?
As coisas da noite vêm La do fundo...
E é tudo que agente julga absurdo.
Texto e ediçaõ das imagens por: Luiz Carlos Dos S gonçalves.
(todos os textos são registrados)

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores